Salve sua memória!

setembro 08, 2016
  • Dicas para aperfeiçoar a sua memória!

  • Entendemos que a falta de tempo somado ao excesso de informações afetam sua memória, mas não se descuide dela!
  • Além dos fatores cotidianos que contribuem para falhas de memória, o alto índice de dependência da tecnologia é o que mais prejudica nossas recordações. Isso porque precisamos de “exercícios” diários e as facilidades tecnológicas bloqueiam as práticas de memorização.
    Para retomar o bom funcionamento desta parte tão importante de nosso cérebro, listamos oito técnicas simples para melhorar a capacidade de memorização.
  • 1. “Palácios de Memória”
    Esta técnica consiste em imaginar um palácio, ou até uma casa que seja, e identificar as mobílias com nomes que se queira decorar, por exemplo: Pretende-se memorizar os nomes dos presidentes do Brasil, imaginando uma sala, Getúlio Vargas poderia ser uma poltrona e Jânio Quadros, obviamente, um quadro na parede!
  • 2. Ligações entre palavras e abreviações.
    Este dispositivo de memória é baseado em acrônimos, acrósticos e encadeamentos. Os acrônimos nada mais são que siglas com iniciais. Exemplo: CHA = Conhecimentos, Habilidades e Atitudes.
    Acrósticos seguem basicamente a mesma ideia, porém com frases, por exemplo, ao decorar as estações de metrô: Penha, Carrão, Tatuapé e Belém, pode-se usar a frase: Pessoas Conhecem Tantas Belezas.
    E encadeamentos são ligações entre palavras que se quer memorizar, para que uma palavra traga a outra à memoria, como ao se decorar as palavras: carros, enchente e sorte, crie a frase: “Donos de carros presos na enchente não tiveram sorte.”
  • 3. Conexões entre situações novas e antigas.
    Ligar informações recentes a experiências já vividas permite que a recordação nova se instaure mais rapidamente, como anexar um arquivo em um e-mail já existente. Isso é valido para informações e situações, como entender a transmissão de calor que se acabou de estudar, tomando um chá quente no inverno.
  • 4. Associe a situações engraçadas.
    Faça com que sua memória e imaginação trabalhem juntas, ao se decorar algo, capriche no visual estranho para a memória vir a tona com mais facilidade. Como quando se acaba de conhecer uma pessoa, imagine-a numa situação esquisita, que faça você rir, e que tenha relação com o som do nome dela.
  • 5. Associações visuais
    Ligar um dado a uma imagem aciona a memorização visual criativa, assim como associá-la a algo que remeta ao humor, pessoas com memória fotografia se adaptam melhor com imagens divertidas.
  • 6. Escreva.
    Aqui, nos referimos a papel e caneta, desenhar a palavra ou informação faz com que o cérebro capte a mensagem de maneira mais influente que na digitação.
  • 7. Pense e reflita sobre a informação
    Estudos indicam que pensar sobre algo faz a memória absorver aquela informação de maneira com que “decore” com mais eficiência
  • 8. Repita!
    A repetição torna a informação mais viva, por assim dizer. Uma sugestão do campeão de memorização Renato Alves é criar um roteiro para a informação, responda quantas vezes precisar questões como “O quê?”, “Quem?”, “Quando?”, “Onde?”, e “Como? Relativos ao que se precisa memorizar.

     

     

    Fonte: Revista Superinteressante.

Leave a reply
É bom saber: grandes escritores brasileiros.Leitura na Hora de Dormir

Leave Your Reply