Os benefícios da brincadeira

novembro 29, 2016
  • As atividades lúdicas podem trazer muitos benefícios para os pequenos.

  • Como já ressaltamos em outros posts, a brincadeira é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos! Por meio dela, eles aprimoram capacidades e se descobrem.

  • Não é a toa que está prevista entre os direitos dos nossos pequenos cidadãos, através da Declaração Universal dos Direitos da Criança, da Unicef. Seus ganhos vão além do bem estar físico!

    Listamos 11 benefícios que devem ser considerados, são eles:

    • Compreensão de limites.
    Brincar permite a criança compreender regras e respeitar os limites de si e dos que interagem com ela. Essa característica será muito exigida e quando mais cedo se aprende a lidar com padrões estabelecidos, melhor!
    • Combate a obesidade e sedentarismo
    Ao interagir com o meio ambiente e com outras pessoas, sejam adultos ou crianças, os pequenos gastam calorias e bastante energia, além de melhorar a relação com a natureza. De acordo com Daniel Becker, atividades ao ar livre colaboram inclusive com a melhora do déficit de atenção e hiperatividade.
    • Consciência Corporal
    Correr, tropeçar, cair e levantar, movimentos com o corpo e alongamentos permitem que as crianças testem seus limites físicos e toma consciência de seu corpo e suas capacidades.
    • Estimula o otimismo, autocontrole e senso de negociação.
    A brincadeira é uma prática que permite a criança extravasar energia enquanto se diverte, anima seu humor e a deixa com sensação de satisfação. Além disso, a medida que as brincadeiras vão se tornando complexas, com regras e estratégias, a criança aprende a negociar com o amigo e desenvolve seu autocontrole.
    • Controle da frustração.
    Quando a criança perde uma partida, ou precisa adaptar-se ao que a maioria dos amigos prefere dentro de uma brincadeira, ela desenvolve sua capacidade de resiliência, aprende a lidar com decepções e adversidades.
    • Respeito aos demais.
    Conviver com outras pessoas e situações de interação, como propõe as brincadeiras, torna a criança aberta a entender os outros, as diferenças; aprendem a ouvir e respeitar. É importante também que não sejam impostas diferenças de brincadeiras por gêneros, como a clássica brincadeira de boneca restrita as meninas e carrinho aos meninos.
    • Desenvolve e aprimora a atenção.
    Jogos de equilíbrio, quebra-cabeças e demais atividades que exigem concentração estimulam os pequenos a aperfeiçoar sua capacidade de manter o foco em algo que queira realizar.
    • Contribui com a saúde emocional.
    Acaba com o tédio e é uma fonte de diversão, o que acaba por deixar a criança feliz, como afirma Katherine Frohlic, afasta o medo e a solidão.
    • Capacidade de se relacionar.
    A habilidade de trabalhar em grupo é cada vez mais exigida em nossa realidade e a brincadeira em grupo permite a criança aprender a entender o outro, ajudar o grupo e lidar com diferentes opiniões.
    • Desenvolve o raciocínio estratégico!
    A melhora vem a cada rodada e as crianças notam esse progresso naturalmente, descobrindo estratégias para avançar no jogo. O jogo e a brincadeira propiciam oportunidades de acertos e erros, tentativas e descobertas e a capacidade de elaborar estratégias, argumentar e tomar decisões.
    • Estímulo à criatividade!
    As brincadeiras envolvem os pequenos em um mundo deles, onde a imaginação corre solta e com pouco eles constroem muito! Objetos simples que há dentro de casa, como lençóis, potinhos de cozinha, papéis e galhos ganham uma infinidade de utilidades; isso porque tais objetos não induzem a uma brincadeira pronta.
  • Fonte: Revista Crescer

Leave a reply
São Paulo ganha espaço para network e home officeA relação entre música e alfabetização.

Leave Your Reply